Num sopro

Atualizado: 24 de nov. de 2020


O vento iguala-nos num sopro!

Por vezes leve, fresco e suave.

Noutras alturas, porém, raras,

Tão duro, tão forte e severo.

Tal e qual o truncado homem,

Finda por falhar, pois é incerto.

A maioria das vezes faz bem.

Outras, quem lhe dera estar perto.

Pois quanto mais longe ele vai,

Pior dos seus estragos se sai.

Impotência e resignação…

Face a tal semelhantes forças,

Pela natureza, ligadas.

Que são uma só, num mesmo sopro!

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo